Postado em:3 nov 2016 Pesquisa mostra que brasileiros estão optando por viagens curtas

mochilao

A experiência de viajar por um curto período de tempo com a mochila nas costas está se tornando cada vez mais popular entre os brasileiros e já tem nome: “snap-pack”.

 

 

Um levantamento feito pelo Hostelworld, site de reservas para hospedagem de baixo, mostra que no ano passado houve um aumentou em 88% o número de adultos brasileiros viajando com mochilão nas costas por um período de duas semanas (ou menos).
O número deve crescer, uma vez que, segundo o Hostelworld, 76% dos adultos estão planejando uma experiência de ‘snap-packing’ no futuro –abraçando experiências sociais compartilhando hospedagem, se deslocando de um lugar para outro explorando o mundo com um orçamento reduzido. Normalmente essas viagens levam uma média de oito dias, mas quase metade (42%) costuma fazer em uma semana ou menos, e 7% têm viajado ao longo do fim de semana.

 

Estes “guerreiros” de fim de semana que fazem escapadelas de mochilão foram identificados como um novo “grupo 18h às 9h”- aqueles que trabalham em horário comercial e saem depois de mochila só retornando ao país ou cidade (e à mesa de trabalho) às 9h da segunda-feira seguinte.

 

Para os brasileiros, as viagens de ‘snap-packing’ acabam por ser feitas 55% das vezes no próprio país. Mas há 17% de ‘snap-packers’ que preferem viajar até à Argentina e 10% até os Estados Unidos da América. Tendo tão pouco tempo para viajar é natural que os destinos sejam mais próximos do país de origem e não destinos longínquos como Portugal (7%) –o país melhor classificado fora das Américas (sexto lugar neste top destinos).

 

Um fator-chave para estas viagens-relâmpago foi o forte desejo de conhecer novas pessoas. Quase metade das pessoas que fizeram ‘snap-packing’ (45%) viajaram sozinhos, e 14% fizeram apenas para conhecer novas pessoas. Na verdade, um em cada dez adultos brasileiros acreditam que estas experiências são melhores se forem vividas com novas pessoas.

 

Entre todos os adultos, mais de um terço disse que quer conhecer pessoas quando viaja (37%), e pouco menos de um terço acredita que conhecer novas pessoas é um dos aspectos mais importantes da viagem (29%).

 

Fonte: Catraca Livre

VOLTAR